6 de set de 2011

Impetuosidade

Impetuosa, talvez essa seja uma palavra que defina algumas coisas que sempre briguei para não ser, mas vira e mexe percebo que tal característica ainda me persegue!

Segue abaixo a definição de um dicionário da Língua Portuguesa,

im.pe.tu:o.so) [ô]

a.
1. Que se move com ímpeto; FORTE; INTENSO; POTENTE: "...filho das ondasimpetuosas com o manso arroio do Leça..." (Camilo Castelo Branco, Duas horas.)) [antôn.: Antôn.: brando, fraco, suave. ]
2. Que age com ímpeto (adolescente impetuoso); ARREBATADO; VEEMENTE [antôn.: Antôn.: apático, calmo. ]
3. Que não dá para segurar, conter (paixão impetuosa); FOGOSO; INCONTIDO; INCONTROLÁVEL [ antôn.: Antôn.: contido, reprimido. 

Pois  bem, sei que depois de uma pequena discussão impensada, um choro na hora errada, acabo ficando mal por dias e dias e me perguntando porque raios não controlei o meu choro? Porque não fui forte o suficiente para levar na brincadeira? Talvez o momento realmente não fosse de brincadeira, mas também não precisaria do choro, afinal não estamos falando de uma Nanda criança, mas sim de uma Nandinha com completos 24 anos!

Acredito que com essa idade eu já devia me portar como alguém madura o suficiente para não sair chorando por pequenas coisas!!! Mas confesso que sou manteiga derretida e o choro é o meu refúgio, é como se tudo que eu tivesse para falar ficasse representado em cada lágrima. Mas entendo que em certas circunstâncias é necessário calar esse choro!

Mas enfim, como diz o velho ditado não adianta chorar pelo leite derramado, o que resta a fazer é seguir em frente e lutar para que a impetuosidade não reine na minha vida e nem o choro é claro!

Beijocas e boa noite a todos!

P.S.: Só para constar tive outro fds perfeito, com direito a cachoeira e tudo! Vou tentar no próximo post escrever sobre o fds passado!